Seja Bem-vinda mulher +QV!

Conselhos da Bispa Sonia para vencer a depressão


Em média, segundado dados do Ministério da Saúde, 11 mil pessoas tiram suas próprias vidas no Brasil a cada ano. Atualmente, a média nacional de suicídio é de 5,5 casos a cada 100 mil habitantes. O principal motivo é a depressão, distúrbio afetivo que acompanha a humanidade ao longo de sua história.

Pessoas que sofrem com este tipo de enfermidade apresentam uma tristeza profunda, perda de interesse generalizado, falta de ânimo, de apetite, ausência de prazer e oscilações de humor que podem culminar em pensamentos suicidas.

A depressão afeta 322 milhões de pessoas no mundo, segundo dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Em 10 anos, esse número cresceu 18,4%. A prevalência do transtorno na população mundial é de 4,4%.

Já no Brasil, 5,8% da população sofre com esse problema, que afeta um total de 11,5 milhões de brasileiros. Segundo os dados da OMS, o Brasil é o país com maior prevalência de depressão da América Latina e o segundo com maior prevalência nas Américas, ficando atrás somente dos Estados Unidos, que têm 5,9% de depressivos.

O apoio espiritual é tão importante quanto o apoio psicológico!

A Igreja Renascer em Cristo é uma das instituições que apoiam campanhas de prevenção do suicídio, como o Setembro Amarelo, por exemplo.

“Nós, como igreja, temos lutado diariamente contra esta realidade, levando mensagens de fé, guerreando espiritualmente e oferecendo apoio espiritual e emocional para quem sofre de depressão, um mal que, muitas vezes, é silencioso e tem ceifado muitas vidas!”, afirma Fernanda Hernandes Rasmussen, Bispa Nacional do ministério.

Durante um dos cultos de batalha espiritual realizados na Igreja Renascer em Cristo, Bispa Sonia Hernandes trouxe uma palavra restauradora e falou sobre como venceu a depressão. Acompanhe, a seguir, os conselhos deixados por ela:

Isaías 61.1 a 3: “O Espírito do SENHOR Deus está sobre mim, porque o SENHOR me ungiu para pregar boas-novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar libertação aos cativos e a pôr em liberdade os algemados; a apregoar o ano aceitável do SENHOR e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os que choram e a pôr sobre os que em Sião estão de luto uma coroa em vez de cinzas, óleo de alegria, em vez de pranto, veste de louvor, em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo SENHOR para a sua glória.”

O grande problema não é ficar deprimido, mas continuar deprimido! É quando, em vez de ser uma válvula de escape, o choro se torna o principal “ladrão” das suas energias. A tristeza é uma pequena brecha que pode se tornar um grande cárcere emocional.

Eu sempre me senti muito amada, querida e acolhida na minha família. Minha mãe sempre dizia que eu era linda. Mas, na escola, eu sofri muito por ser gordinha. Recebia apelidos e era rejeitada pelos meus colegas.

Essa sensação foi uma brecha para que o inimigo plantasse no meu coração uma grande tristeza. Uma tristeza que me fez acreditar que eu nunca teria um namorado, que ninguém me aceitaria por causa do meu peso, o que foi uma grande mentira!

Além da questão da baixa autoestima, muitas pessoas ficam deprimidas por causa do fim de um relacionamento ou quando um de seus amados terminou mais cedo sua missão aqui na terra, como foi o caso do meu filho.

Com base nas experiências que eu tive, hoje, eu vou te ensinar cinco passos que te ajudarão nessa jornada de combate à depressão:

1-  Sair da “tenda”!

Gênesis 15.1 a 4: “Depois destes acontecimentos, veio a palavra do SENHOR a Abrão, numa visão, e disse: Não temas, Abrão, eu sou o teu escudo, e teu galardão será sobremodo grande. Respondeu Abrão: SENHOR Deus, que me haverás de dar, se continuo sem filhos e o herdeiro da minha casa é o damasceno Eliézer? Disse mais Abrão: A mim não me concedeste descendência, e um servo nascido na minha casa será o meu herdeiro. A isto respondeu logo o SENHOR, dizendo: Não será esse o teu herdeiro; mas aquele que será gerado de ti será o teu herdeiro.”

Nada conseguia reanimar Abraão, diante de sua grande frustração: não ter filhos. Mas, ao sair da tenda, que representa o nosso lugar de dor, de frustração e de abandono, ele foi renovado pelo Senhor!

O processo de libertação parte de uma decisão. É quando decidimo sair da tenda! É quando transformamos nosso ambiente de dor no nosso “quarto de guerra”. É quando transformamos nosso ambiente de dor em um lugar de adoração.  

Eu venci a depressão, porque encontrei o meu lugar! Eu achei que nunca poderia conseguir viver sem meu filho, mas o Senhor tem me fortalecido todos os dias!

Quando a tristeza vem como uma avalanche para me derrubar, eu saio da “tenda” e entro na presença de Deus! E, na presença d’Ele, eu choro, me derramo e saio renovada e cheia do Espírito Santo.

Em um desses momentos, surgiu um dos louvores do Renascer Praise 21.

2- Ouvir a voz de Deus!

1 Reis 19.2 a 4 e 8 a 13: “Então, Jezabel mandou um mensageiro a Elias a dizer-lhe: Façam-me os deuses como lhes aprouver se amanhã a estas horas não fizer eu à tua vida como fizeste a cada um deles. Temendo, pois, Elias, levantou-se, e, para salvar sua vida, se foi, e chegou a Berseba, que pertence a Judá; e ali deixou o seu moço. Ele mesmo, porém, se foi ao deserto, caminho de um dia, e veio, e se assentou debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte e disse: Basta; toma agora, ó SENHOR, a minha alma, pois não sou melhor do que meus pais.

Levantou-se, pois, comeu e bebeu; e, com a força daquela comida, caminhou quarenta dias e quarenta noites até Horebe, o monte de Deus. Ali, entrou numa caverna, onde passou a noite; e eis que lhe veio a palavra do SENHOR e lhe disse: Que fazes aqui, Elias? Ele respondeu: Tenho sido zeloso pelo SENHOR, Deus dos Exércitos, porque os filhos de Israel deixaram a tua aliança, derribaram os teus altares e mataram os teus profetas à espada; e eu fiquei só, e procuram tirar-me a vida.

Disse-lhe Deus: Sai e põe-te neste monte perante o SENHOR. Eis que passava o SENHOR; e um grande e forte vento fendia os montes e despedaçava as penhas diante do SENHOR, porém o SENHOR não estava no vento; depois do vento, um terremoto, mas o SENHOR não estava no terremoto; depois do terremoto, um fogo, mas o SENHOR não estava no fogo; e, depois do fogo, um cicio tranqüilo e suave.

Ouvindo-o Elias, envolveu o rosto no seu manto e, saindo, pôs-se à entrada da caverna. Eis que lhe veio uma voz e lhe disse: Que fazes aqui, Elias? Elias ficou deprimido após ter recebido uma ameaça de Jezabel e se escondeu em uma caverna e pediu para si a morte!”

Elias era um grande profeta. Sua vida foi marcada por grandes e profundas experiências com Deus. Mas, diante de uma ameaça, decidiu se isolar e se entregar à depressão, a ponto de pedir a própria morte!

O que tirou Elias daquela caverna? A voz do Senhor!

Para vencermos a depressão, precisamos aprender a não dar ouvidos às vozes limitadoras, acusadoras e intimidadoras. Em vez disso, prefira ouvir a voz de Deus e faça da Palavra d’Ele a sua verdade!

Em vez de alimentar seus medos, alimente sua fé!

3- Ser grato!

Em vez de pensar no que você não tem, seja grato pelo que você tem!

Em vez de sofrer por aqueles que por algum motivo te deixaram, valorize os que permaneceram!

Seja grato pelos dias bons, porque eles mostram que o melhor ainda está por vir. Seja grato também pelos dias ruins, porque eles mostram o quanto você é capaz de suportar e superar qualquer adversidade!

4- Ter consciência de que a sua felicidade está em suas mãos!

Você é o grande responsável pela sua felicidade, não os outros! Por isso, seja o seu melhor amigo! Invista um horário do dia para se dedicar às atividades que você gosta!

Uma das melhores maneiras de vencer a depressão é tomando atitudes positivas. A prática diária de exercícios físicos, por exemplo, é um dos métodos recomentados pelos psicólogos.

Uma caminhada diária de 30 minutos é o suficiente para te dar mais ânimo e disposição, porque estimula a produção de endorfina, uma substância que ajuda a aliviar a dor e ainda regula as nossas emoções.

Movimente-se espiritualmente também! Faça o compromisso de ir pelo menos uma vez por semana à igreja, tenha períodos diários de oração e de leitura bíblica!

5- Lembrar-se de que você não está sozinho nesta jornada e que o melhor ainda está por vir!

Salmos 139.16: “Os teus olhos me viram a substância ainda informe, e no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda.”

Mateus 28.20: “… eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos.”

João 14.16: “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco…”

1 Pedro 2.9: “Porém, vós sois geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, cujo propósito é proclamar as grandezas daquele que vos convocou das trevas para sua maravilhosa luz…”

Você é filho de Deus, e Ele tem planos superiores para a sua vida!

Lembre-se de que nada acontece “contra nós”, mas “para nós”. Ou seja, para o nosso desenvolvimento. Em vez de encarar essa perda como o fim da linha, encare como um grande aprendizado. O que aconteceu com você não define quem você é, mas suas reações, sim! Lembre-se de que, em Deus, você pode todas as coisas, inclusive vencer o que tem te vencido!

Quem disse que o seu futuro não pode ser melhor do que o seu passado? A escolha é sua! Por que não escolher fazer uma aliança com a vida?

Acompanhe, no vídeo abaixo, o vídeo da ministração completa:

Redação +QV