Seja Bem-vinda mulher +QV!

Como superar uma crise de identidade?


Em algum momento da sua vida, já sentiu dificuldades de saber quem você é realmente? Quando isso ocorre, é sinal que estamos com uma crise de identidade. Mas, afinal, o que é a identidade?

Nossa identidade é formada por uma série de fatores – desde biológicos a sociológicos. É aquilo que define quem nós somos no sentido mais amplo possível. A identidade, ao contrário do que muitos pensam, não é estática. Ao longo da nossa vida, nossa identidade vai sofrendo alterações conforme amadurecemos.

Crise de identidade

Na sociedade em que vivemos está se tornando cada vez mais comum indivíduos apresentarem crises de identidade. Isso se deve às transformações rápidas que sofremos todos os dias. Essas transformações interferem diretamente nas nossas vidas e, consequentemente, em nossas identidades.

Como superar uma crise identidade?

1- Autoconhecimento

Quando nos encontramos em uma crise e sem saber quem realmente somos, o primeiro passo é buscar se conhecer melhor. Procure identificar seus gostos, fraquezas, medos e virtudes.

2- Visualize seu futuro

Comece a pensar em como você vai estar no futuro, se continuar tendo os mesmos comportamentos, e aonde você quer chegar!

Pense no que você precisa melhorar para alcançar seus objetivos!

3- Reavalie seu atual momento

Comece a reavaliar todas as ações que você já tomou e veja como está o seu saldo. Positivo ou Negativo?

Busque ser o seu melhor a cada dia!

4- Seja aberta a mudanças

Para nos tornarmos pessoas melhores, precisamos estar em constante processo de mudança. Nenhum ser humano é perfeito.

Somos eternos aprendizes!

5- Destrua as crenças limitantes

O que são crenças limites? Crenças são convicções, ou seja, é tudo o que assumimos como verdade! É o que determina quantas milhas iremos percorrer… É o que, muitas vezes, também nos leva à autossabotagem!

Partindo deste principio, crenças limitantes nos levam ao negativismo. São crenças que anulam motivações, possibilidades e capacidades.  Em vez de avançar, elas te levam à paralisação e, consequentemente, ao retrocesso, porque o mundo não vai parar de girar, só porque você decidiu não seguir em frente…

Quando não temos discernimento, acabamos incorporando aquelas informações manipuladas que recebemos ao longo da nossa jornada – “Você nunca vai dar certo!”; “Você não nasceu para ser feliz”; “Com você, tudo sempre será mais difícil!”; “Ninguém nunca vai reconhecer o seu valor” – e transformando-as em um grande cárcere emocional.

Em vez de alimentar suas crenças limitantes, fundamente sua vida em crenças libertadoras!

Aline Fatima – Redação +QV